Correio Central
Voltar Notícia publicada em 02/11/2021

Ao visitar túmulo do pai em Ouro Preto do Oeste, mulher percebe túmulo violado

Ladrões violam túmulos para roubar placas e cruz de bronze e outros item de valor mensurado.

Uma moradora da Estância Turística Ouro Preto do Oeste se dirigiu ao cemitério Campo Santo no último domingo (30/10) para efetuar a limpeza do túmulo com os restos mortais de seu pai Noé Neves Neto, ele foi sepultado no local há 13 anos.

Ao chegar no local onde o pai foi sepultado, ela percebeu que a placa de bronze com a foto do falecido foi furtada. A frustração misturada com revolta tomou conta da munícipe, não apenas pelo prejuízo financeiro, mas pelo desrespeito com o túmulo e a memória de seu ente querido.

“Tem 13 anos que ele faleceu e em seguida eu coloquei a placa. Na época foi tão caro, difícil pra pagar né. Mas, infelizmente. É muito triste, uma falta de respeito muito grande, eu acho,” lamentou.

Este tipo de crime tem se tornado comum no cemitério, ladrões procuram por jazigos que tem adornos em bronze, arrancam do túmulo sem preocupação com o vandalismo, e comercializam.

O cemitério Campo Santo é aberto, a prefeitura não pode fechar e impedir o acesso interno às pessoas. A questão é de consciência e respeito com o campo-santo, local onde descansam os restos mortais de centenas e milhares de pessoas.

Fonte: www.correiocentralro.com.br