Correio Central
Voltar Notícia publicada em 19/01/2022

Gatos são mortos com tiro de chumbinho em Ouro Preto do Oeste; PC investiga

Polícia recebeu denúncias de morte por envenenamento no mesmo bairro, ataques começaram no início de janeiro.

Na Estância Turística Ouro Preto do Oeste alguém está agindo com instinto cruel e desumano, e está ferindo e matando gatos de estimação, também há relatos de moradores na cidade informando que têm encontrado alguns gatos mortos em um bairro, com suspeita de envenenamento.  

 Os casos mais recentes, têm sido registrados no Bairro União, e denúncias dando conta que nas imediações deste setor da cidade alguém está matando gatos envenenados levou a Polícia Civil a abrir uma investigação para apurar essa atitude covarde, que é crime previsto em Lei e tem efeitos penais para quem os comete.

 Recentemente, uma gata de estimação com cerca de dois meses e um gato com mais de 1 ano e meio foram diagnosticados com um projetil de chumbinho de pressão alojado no corpo, e ontem outra gatinha mais nova, de 11 meses, deu entrada em um petshop da cidade também com um chumbo alojado na parte traseira da cabeça.

O gato “Marelo”, de 1 ano e 7 meses, foi atendido tem aproximadamente dois meses na clínica do Pet Shop Apolo onde chegou com várias perfurações em tórax. Após radiografia no animalzinho, foi observado chumbinho de arma de tiro de pressão em seu tórax.

Esse gatinho Marelo, cuja imagem da radiografia ilustra a capa desta reportagem, infelizmente não sobreviveu devido a gravidade da lesão provocada pelo disparo.

Nesta terça-feira (18), a Gatinha “Mya”, de 11 meses, saiu de casa para seu passeio matinal, e horas depois voltou muito assustada e miando muito, a tutora a pegou no colo e logo percebeu um ferimento na região do pescoço que sangrava muito, e imediatamente levou a clínica veterinária.

Mya voltou para casa com um buraco na parte de trás da cabeça atingida por um chumbinho

Após avaliação em Mya, foi diagnosticado que se tratava de um chumbinho de arma de pressão alojado entre a pele e a musculatura do pescoço, em região cervical, próximo à cabeça. Após Mya ser medicada o artefato foi removido, sem muitos danos ao animal, pois estava superficial. A Gatinha passa bem e se recupera em casa.

O delegado Niki Alves Locatelli adverte que a denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

Comprovada a autoria, a punição da pena de reclusão de um a cinco anos; detenção de seis meses a um ano, e multa.

Gatinho que ficou com chumbinho no corpo foi operado, mas não resistiu ao ferimento

Fonte: www.correiocentralro.com.br