Correio Central
Voltar Notícia publicada em 10/01/2022

Homem que perdeu braço e perna em acidente na BR 429 teria tentado ultrapassar caminhão

Motociclista Aderley teve a perna arrancada e um braço amputado. No Honda HR-V, viajavam dois idosos e uma mulher, moradores de Ji-Paraná.

Um grave acidente com consequência bizarra ocorrido na manhã de domingo (09) em Rondônia na BR-429, entre Alvorada D’Oeste, Seringueiras e São Miguel do Guaporé, na altura do Km 30, a 2 km do distrito de Terra Boa, envolvendo um motociclista Yamaha YS 150 Fazer, emplacamento NCV4472, e um veículo Honda HR-V EXL CVT, placa QTC1160, resultou em graves ferimentos no motociclista.

Com o impacto da batida, um pedaço do membro (parte do pé e perna) do motociclista Adeley Aparecido Oliveira, 41 anos, que segundo o registro policial é motorista de carreta profissional, com residência fixa em Cacoal (RO), no Bairro Jardim Clodoaldo, foi arrancado do corpo e lançado a dezenas de metros, vindo a ficar pendurada em um fio de alta tensão.

No hospital de Alvorada, a equipe médica também teve que amputar um braço da vítima, antes de encaminhá-la para Cacoal.  

O veículo Honda era conduzido pelo comerciante Aparecido Rodrigues Carvalho, 79 anos, que reside em Ji-Paraná. No carro viajavam uma idosa com 70 anos e outra mulher com 48 anos de idade, todos residentes na cidade de Ji-Paraná.

De acordo com o idoso, eles viajavam na BR 429 entre Alvorada do Oeste e São Miguel, e que ao passar pelo distrito de Terra boa, aproximadamente dois quilômetros, se deparou com uma motocicleta no sentido contrário. A testemunha afirmou a versão do motorista do Honda: “Eu vi que uma motocicleta vinha sentido contrário ao nosso e ao ultrapassar um caminhão ouve a colisão, foi tudo muito rápido”.

Os ocupantes do Honda não sofreram nenhuma escoriação, já o condutor da motocicleta sofreu lesão permanente em uma das pernas e foi encaminhado para Alvorada do Oeste ainda antes da chegada da Polícia Militar. O condutor do carro permaneceu no local até a chegada da PM.

Como não houve óbito no acidente, a PRF e a equipe da perícia da Polícia Civil não compareceram ao local. No período da tarde, uma equipe da Energisa Rondônia efetuou a retirada das partes da perna do motoqueiro do fio de alta tensão.    

 

Fonte: www.correiocentralro.com.br