Correio Central
Voltar Notícia publicada em 25/11/2021

Vergonha: em Ouro Preto do Oeste Colégio militar dispensa alunos por falta de água, usuários da Caerd no Park Amazonas pedem socorro

“Povo aqui do Parque Amazonas estão todos reclamando. Eu hoje estou com visitas, parentes aqui em casa e sem água”.

Na quarta-feira (24/11) o Colégio Tiradentes da Polícia Militar - CTPM XII - de Ouro Preto do Oeste, antiga Escola Estadual 28 de Novembro, dispensou mais de 380 alunos, dos 500 estudantes inscritos no período da manhã, com idade entre 12 e 19 anos, por falta de água nas caixas d’água. A outra parte não tem aulas presenciais, estudam online. Outras escolas da cidade também dispensaram alunos por falta de água.

A direção do Colégio militar informou que a dispensa dos alunos se deu em razão de as caixas terem secado no final da tarde de terça-feira, não dando condições de higienizar os banheiros e as demais repartições da instituição escolar. A água chegou na quarta-feira por volta de 8h.   

 A editoria do site Correio Central RO tem recebido inúmeras queixas - incluindo as de pais de alunos do Colégio Militar pela dispensa de alunos ontem -, moradores de vários setores da cidade reclamam que, mesmo com a abundância de chuvas neste mês de novembro, a Companhia de Água e Esgoto (Caerd) não tem mantido sequer o racionamento de água escalonado, anunciado no período de seca.

Usuários do sistema reclamam que não obtêm resposta para a falta de água, e que o diretor da companhia não dá satisfação sobre o motivo da falta de água durante até três dias seguidos.

  “Ontem mesmo não veio água que era dia de não vir, difícil uma semana que não falta água. O gerente da Caerd não responde mensagens, o pessoal do escritório na cidade também não”, reclamou um consumidor que reside no residencial Park Amazonas.

Consumidores que não recebem água nem no escalonamento de um dia sim, e no outro não, e moradores que estão com visitas em casa estão revoltados com a situação.

“Povo aqui do Parque Amazonas estão todos reclamando. Eu hoje estou com visitas, parentes aqui em casa e sem água”, lamentou outro morador também do residencial Park Amazonas.

  

 

Fonte: www.correiocentralro.com.br