Correio Central
Voltar Notícia publicada em 22/06/2022

Morte de jovem em Ouro Preto do Oeste gera dor e sensação de vazio à família e amigos

Letícia amanheceu cantarolando com a filha de nove meses no colo, mas próximo de 11 horas ela cometeu uma atitude sem volta.

A morte da jovem Leticia Karolly Basilio Costa, aos 18 anos, ocorrida na manhã desta terça-feira (21), enquanto visitava seu pai em Ouro Preto do Oeste,  causa uma sensação de vazio e perda intermináveis para os familiares, para amigas de infância e mesmo em quem sequer teve a oportunidade de conhece-la.

Letícia amanheceu cantarolando com a filha Ayla Sophia de nove meses no colo, porém próximo de 11 horas ela cometeu uma atitude sem volta. A jovem mãe alimentou a bebê, a colocou em um cômodo da casa, saiu no quintal e com um fio de energia tirou a sua vida em uma pequena árvore.

Segundo a família, ela não tinha indício de problema de saúde mental. Antes de cometer o ato, ela havia momentos antes partilhado sua decisão com algumas amigas e enviou uma mensagem ao seu marido, o peão de rodeio Rodrigo Guedes, que se encontrava em Nova Brasilândia D’Oeste, onde tinha ido participar de uma competição de montarias.

O marido de Letícia informou ao sogro que algo estava errado, e que ela não estava bem mentalmente, e teria insinuado que cometeria o ato.

O Senhor Edvan Ferreira Costa, pai de Letícia, iniciou uma corrida alucinada do seu trabalho até a sua residência, mas não deu tempo. O pai só pôde tirar o corpo da filha e colocá-lo em um local, o Corpo de Bombeiros chegou e não encontrou mais sinais vitais em Letícia.   

Letícia residia com o marido em Ji-Paraná. A jovem veio com a filha para a casa do pai em Ouro Preto do Oeste aguardar o marido retornar de Nova Brasilândia, pois ele estava inscrito na competição da 11ª Expovale, e daqui o casal com a filha seguiriam para Vale do Paraíso entre hoje e amanhã.

 O momento da chegada do marido de Letícia foi de cortar o coração, a dor do desespero em não querer aceitar o que mais temia foi expressada pelo jovem peão de rodeio que encontrou a mulher morta e a filha sob cuidados de familiares.

Não é fácil para uma família considerar que um ente querido cogita dar fim à própria vida, lamentavelmente fatos inesperados dessa natureza tem ocorrido e, na maioria dos casos, não há como mensurar motivos ou razão para a decisão tomada pela pessoa.  

“Quem tem filhos cuida, presta atenção”, disse o senhor Edvan, ainda muito abalado e também buscando respostas, pois sua filha sempre passou alegria e bom humor.

O velório de Letícia ocorre na capela da funerária da Associação Vida Nova, como a mãe dela está se deslocando de Portugal para Ouro Preto do Oeste, o sepultamento ocorrerá nesta quinta-feira, em horário ainda não divulgado.

Letícia Karolly, foi estudante da Escola Estadual Joaquim de Lima Avelino; ela completaria 19 anos no mês de setembro. 

 

Fonte: www.correiocentralro.com.br